Actualização

Numa anterior entrada, referi o quão dividida a minha atenção estava entre o Felizes Viveram Uma Vez, uma colaboração de banda desenhada, um projecto original de banda desenhada, um libreto para ópera, uma nova campanha de RPG e um “projecto particularmente ambicioso” que tanto podia dar em tudo como em nada, e que poderia acelerar o meu regresso a Allaryia.

O resultado de seis meses de trabalho foi o expectável para quem estava habituado a focar-se num único objectivo criativo: o terceiro e último volume do Felizes Viveram Uma Vez está a avançar a passo glacial, o libreto para ópera progride a um ritmo semelhante, a colaboração de banda desenhada está terminada, o projecto original de banda desenhada ficou em águas de bacalhau, a campanha vai andando, e o tal projecto ambicioso deu em nada. Não é um palmarés digno de grande orgulho, mas lá assinala os seus progressos, entre os quais um digno de particular nota: o tal projecto original pode não ter dado em nada, mas acelerou à mesma o meu regresso a Allaryia.

Assim, a partir de Janeiro de 2018, começarei o prelúdio para o segundo ciclo das Crónicas, com uma surpresa especial por mês neste espaço. Ainda estou na fase de preparação do livro e da estruturação da série, que desta feita será uma trilogia – sim, ouviram bem: trilogia. Três livros, de dimensões allaryianas, mas três ainda assim – cujo primeiro volume julgo possível estar em condições de ser publicado em 2019. Mas sem promessas.

O tal ritmo de uma surpresa allaryiana por mês fará também parte da minha resolução de dar sinais de vida aqui com maior regularidade, seja para falar de Allaryia, das vicissitudes da vida de quem é tradutor durante o dia e escritor durante a noite, e de outros projectos. Como esta minha nova colaboração com o fabuloso Manuel Morgado:

Mais informações para breve. Obrigado a todos pelo vosso interesse, e que entrem bem em 2018, onde espero poder continuar a merecê-lo.

This entry was posted in Allaryia, Projectos. Bookmark the permalink.

Comments are closed.