A Oitava Era – Ŧorđar

“Ele irá empunhá-la novamente. E as Vagas de Fogo tornarão a encrespar-se.”

Após a catastrófica batalha de Dul-Goryn, Tanarch foi decisivamente quebrada enquanto nação. A morte do Triunvirato às mãos dos sirulianos e um grupo de aventureiros levou a uma custosa represália contra Sirulia, a que se seguiram a passagem ruinosa do Primeiro Pecado e a ofensiva da Wolhynia, encabeçada por renegados dos Fiordes dos Piratas, que deixaram esta outrora orgulhosa terra de joelhos, logo quando ela parecia ter sacudido o jugo siruliano. Privada da liderança do Triunvirato que havia décadas a regera, Tanarch viu o seu moral estilhaçar-se com a conquista de Dul-Goryn, após a qual a aliança wolhyno-siruliana pôs e dispôs dos territórios circundantes como bem lhe aprouve, sem que as fragmentadas e desorientadas cidades tanarchianas se lhes soubessem opor atempadamente.
Com o passar dos anos, os territórios entre Dul-Goryn e a fronteira com a Sirulia tornaram-se numa base para as forças ocupadoras, com a Sirulia a consolidar o seu domínio a leste e os renegados wolhynos a coroarem-se gardingos dos territórios que tomaram a oeste. Actualmente, Tanarch mal se pode considerar uma nação, mas é inevitável que venha a dar-se uma resposta de futuro, sobretudo agora que a ameaça d’O Flagelo não mais paira sobre nós, as Marés Negras não mais subiram e o Istmo Negro tem permanecido em silêncio todos estes anos…

Liokoron Vigvitek
Pela Liberdade que Tarda em Raiar no Crepúsculo da Ocupação

This entry was posted in Allaryia. Bookmark the permalink.