A Oitava Era – Lhiannah

“Sinceramente, não sei sequer como possa ajudar… mas vou ajudar como puder.”

A Era do Homem aproxima-se do fim. Ouvi-me, pois é verdade. O seu primo belo revela-se e rebela-se nos brejos e serras, e o primo fedo insurge-se dos subterrâneos para os quais foi relegado. Os deuses abandonaram-nos, e muitos dos nossos mortos não mais têm como alcançar o seu descanso eterno. E os nossos reis, regentes e governadores foram tomados pela febre da guerra, que, latente, reprimida e velada aqui, desencadeada em surtos ali e acolá, ameaça grassar por toda Allaryia…

Pregador nas ruas de Caranna, paradeiro desconhecido

This entry was posted in Allaryia. Bookmark the permalink.