Feira do Livro Sonae

Eu e o Rafael Loureiro estaremos no Continente de Oeiras, este sábado, a partir das 16h30, para a Feira do Livro Sonae. É uma iniciativa algo peregrina para nós, mas um Continente é um recinto tão bom como qualquer outro para o contacto com leitores, por isso, para quem tiver de ir comprar arroz e por acaso ainda tiver livros por assinar, vontade de ter dois dedos de conversa, ou comprar com desconto aquele tal livro que faltava, lá estaremos à vossa espera.

Posted in Ao vivo | Comentários fechados em Feira do Livro Sonae

Aconteceu por fim

O contrato já estava assinado há bastante tempo, e a tradução já tinha sido entregue há quase tanto, mas estas coisas levam o seu tempo, e eu não queria cair na mesma armadilha de sempre de anunciar algo que ainda não tinha 100% confirmado. Por isso, é com um misto de alívio, alegria, orgulho e renovado sentido de obrigação para com os meus leitores que hoje anuncio oficialmente que, quinze anos após a sua publicação, A Manopla de Karasthan parte por fim numa aventura além-fronteiras. La Manopla de Karasthan irá ser publicada pela Ediciones B, do México, e irá lançar a colecção Sin Límites, e, sim, os leitores mexicanos terão acesso à versão “remasterizada” da Manopla em formato de papel antes dos portugueses. Injusto, poderão dizer alguns, mas assim é a realidade do nosso mundo globalizado, ao qual a literatura também não escapa.

Eu já há algum tempo que abordava editoras estrangeiras, tendo há muito tomado a iniciativa de traduzir a Manopla precisamente para esse efeito. Contudo, rapidamente me dei conta do quão privilegiados os autores portugueses são, na medida em que não precisam de um agente como intermediário para abordarem as editoras do nosso país. Lá fora, não é tão simples assim, e perdi a conta às editoras que não se mostraram sequer dispostas a falar com um autor que não tivesse agente. Como tal, em 2012, lá abandonei os meus devaneios de independência e a minha mania de querer fazer tudo sozinho e arranjei por fim uma agente. Cinco anos depois, o resultado está à vista, e só não me arrependo de não o ter feito mais cedo porque sou um firme crente nas questões dos timings da vida, e que há momentos para tudo. E parece que chegou o momento de Allaryia ser posta à prova lá fora.

Curiosamente, tudo isto chega numa altura quase serendipitosa, logo agora que, a meio de uma série de outros projectos, estou na fase preliminar do regresso a Allaryia, a rever apontamentos e a reler os livros. Já tinha saudades e, embora seja cedo para dizer que é bom estar de volta, posso afirmar com confiança que comecei finalmente o caminho de regresso. E que vai ser mesmo bom voltar a casa.

Posted in Allaryia | Comentários fechados em Aconteceu por fim

Feira do Livro de Lisboa 2017

Mais um ano mais uma feira do livro, ausência prolongada, mea culpa da praxe, etc. Já sabem como é.

Estarei presente na Feira do Livro de Lisboa nos sábados de 3 e 17 de junho, às 18h, pela fresquinha e na companhia dos indefectíveis Rafael Loureiro e Sandra Carvalho. Não terei livro novo a apresentar (isso só lá para a BD Amadora ou Comic Con no final de 2017), mas lá estarei com a habitual boa disposição em nada condizente com a indumentária ainda menos condizente com a estação do ano. Espero ver-vos por lá, até porque, se não forem, vou comer pó da Sandra, que ela vai lançar o seu novo livro – e a única criatura cujo pó me resignei a comer é o Geronimo Stilton.

Quanto ao resto, pouco mudou desde a já distante última entrada. Continuo a fazer malabarismo com uma série de projectos, e já deu para perceber que o meu nível de produtividade decai com isso. Habituei-me mal com o meu ritmo de escrita nos anos de Allaryia, e tenho tido alguma dificuldade em lidar com esta nova realidade de dividir o dia em tempo de tradução e tempo de criatividade, e ter o tempo de criatividade mais segmentado que o exoesqueleto de um bicho-da-conta. Mas lá chegarei.

Posted in Ao vivo | Comentários fechados em Feira do Livro de Lisboa 2017

Comic Con e retrospectiva antecipada

Sábado, dia 10 de Dezembro, marcarei presença na Comic Con para duas iniciativas: uma sessão de autógrafos às 16h30 e um painel de perguntas e respostas com Madalena Santos (Terras de Corza) às 18h15.

Quanto à restrospectiva antecipada, 2016 foi um ano muito interessante, e 2017 promete sê-lo mais ainda. Quem consulta este espaço com um mínimo de regularidade sabe que silêncios prolongados fazem parte do charme deste meu púlpito virtual, mas desta vez até teve outro motivo que não a minha maneira de ser reservada e de poucas palavras. Falo, como poderão deduzir, da minha «segunda» vida como tradutor, que este ano atingiu uma regularidade e fiabilidade que até aqui nunca tinha tido, e que me obrigou a dar-lhe a devida prioridade.

Paralelamente, apesar da fase menos boa que atravessei a nível literário no pós-Allaryia, encontro-me agora num claro ascendente, em grande parte devido ao número de oportunidades que me surgiram das mais variadas e inesperadas fontes. Assim – e sem entrar em grandes detalhes, encontro-me neste momento a dividir a minha atenção entre o último volume do Felizes Viveram Uma Vez, uma colaboração de banda desenhada (praticamente concluída), um projecto original de banda desenhada, um libreto para ópera e um projecto particularmente ambicioso que pode dar em tudo ou nada, e que poderá acelerar o meu regresso a Allaryia para contar o segundo e último ciclo das Crónicas. Como se isso não bastasse, o bichinho dos jogos de representação tornou a morder-me, e, após uma sabática de oito anos, vou organizar novamente uma campanha, que, para todos os efeitos, é como estar a escrever um livro, para o qual é preciso desenhar mapas, elaborar as estatísticas de bichos e rolar bastantes dados.

Escusado será dizer que não estou a fazer tudo em simultâneo, mas estou obrigado a alocar tempo e recursos para ir preparando as coisas e ir adiantando serviço para os projectos a que ainda não dei início. Isto sem descurar a tradução, a vida e, já agora, os momentos necessários para a escrita de entradas como esta. Por isso, e porque o relógio não pára, por aqui me fico por ora, agradecendo o vosso interesse, esperando ver-vos na Comic Con e acalentando a esperança de poder continuar a proporcionar-vos momentos de prazer e diversão literários nos próximos anos. Porque é isso o que mais prazer me dá.

Posted in Outros, Projectos | Comentários fechados em Comic Con e retrospectiva antecipada

Festa do Livro Lisboa

Porque uma Feira do Livro não chega, Lisboa terá a sua Festa do Livro no Palácio de Belém, de 1 a 4 de Setembro. A Presença marcará, bem, presença, e eu estarei lá para uma sessão conjunta com o Rafael Loureiro e a Sandra Carvalho, este sábado, dia 3, a partir das 17h00. Espero ver-vos por lá.

Posted in Ao vivo | Comentários fechados em Festa do Livro Lisboa